Sou uma observadora nata das pessoas, dos lugares, das coisas do cotidiano... Sorrio, choro, me emociono, me deixo levar pelo mar de sentimentos que a vida tem a oferecer... Às vezes chata, às vezes insuportável, mas, às vezes, uma flor de pessoa, amável e delicada. Sou uma constante inconstante.. Sempre mais do mesmo, mas o mesmo diferente a cada dia... Quando tudo parece perdido, despedaço-me e renovo-me como a natureza para sentir-me novamente forte... Sou menina moleca, mãe dedicada, mulher serena, rebelde sem causa, despida de preconceitos e pré-noções... Sou um misto de várias coisas por aí que fazem de mim, simplesmente, Aline.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

A tal crise dos 30

Todo mundo já ouviu falar da tal crise dos 30, mas só quem vive é que pode entendê-la de verdade. É o tal do agora ou nunca, é tudo ou nada. Eu olho para trás e vejo quantas coisas eu poderia ter feito e não fiz, e agora parece não ter mais tempo. Impressão? Exagero? Pode ser, mas é um conflito que me angustia de tal forma que a única coisa que penso é que preciso correr para tentar recuperar tudo aquilo que deixei passar despecerbido.
Há mulheres de 30 que se angustiam por ainda não ter casado, outras porque ainda não tem filhos, outras porque não estão estabilizadas profissionalmente (como eu)... Eu sei que foi um erro, eu deixei oportunidades incríveis passar por preguiça. Consegui uma vaga numa universidade pública aos 21 anos, no curso de Secretariado Executivo, mas em vez de me dedicar e me firmar numa carreira profissional, preferi brincar com os amigos, curtir os momentos boêmios acadêmicos e, assim, arrastei essa faculdade por longos oito anos. Nesse ínterim muita coisa aconteceu, conheci um rapaz (meu atual marido), saímos muito, brincamos muito, relaxei com os estudos, engravidei e com isso mais tempo perderia para me formar. O resultado é que tive que abandonar a faculdade para cuidar do meu bebê. Fiquei triste, mas no fundo, esse curso não era bem o que eu queria e talvez por isso o interesse em concluí-lo não tenha sido tanto.  Abandonei também um curso de italiano, deixei de fazer novos cursos e acomodei-me em um emprego que não me dá oportunidade de crescimento. Minha vida parou.
Foi quando, aos 29 anos, resolvi voltar a estudar, prestei vestibular e passei novamente, dessa vez para o curso de Pedagogia. Hoje estou com 30 anos e concluindo o 3º semestre. Estou amando o curso, mas a frustração de olhar pra trás e ter a sensação de que ainda estou no começo me angustia. Na minha turma há pessoas mais velhas que eu, mas mesmo assim não me sinto tão confortável. Preciso correr contra o tempo, me reciclar pra tentar recuperar o que negligenciei a vida toda. Quero fazer especializações e conseguir um emprego como educadora.
A crise dos 30 pra mim veio com força total. Muitas cobranças, angústias, medos, decepções... Mas serviu para eu abrir os olhos e tomar uma atitude. Não pretendo mais parar de estudar, porque o estudo é um prazer que me completa. Quero seguir a vida e nunca mais parar.
 “O remorso é uma impotência, ele voltará a cometer o mesmo pecado. Apenas o arrependimento é uma força que põe termo a tudo.”

11 comentários:

  1. Realmente pode se arrepender, mas faça dessa frustração, força para fazer diferente. Estudar, principalmente a quem gosta e no que gosta, restaura a alma de alguém que no passado foi intolerante.
    Fico feliz por você ter voltado a estudar, isso é uma dádiva que poucos conseguem depois de tanta coisa na vida.

    Bom dia! Bjs

    ResponderExcluir
  2. Aline,Querida!
    como disse o Manoel acima,só o fato de você ter voltado a estudar já é um grande passo,muitos vêem o tempo que perdeu e nada fazem,você já está indo em busca.
    e acredito que nunca é tarde,quando se quer!
    Que suas frustrações se tornem em forças para ir além,agora e sempre.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Aline, adorei o seu blog!
    É realmente a crise dos 30 e bem complicada, são arrependimentos, saudades, duvidas, medos, cobrança de tudo que eu poderia ter feito e não fiz, mais temos que enfrenta-la e vence-la assim como você ta fazendo agora.
    Uma ótima 5 feira pra vc!

    ResponderExcluir
  4. Bom Aline, como diz o ditado: não adianta chorar sobre o leite derramado.
    Eu também comecei a fazer as coisas tardiamente e não foi por que priorizei a diversão, pelo contrário, sempre fui do tipo certinha.
    Mas acredito que as coisas aconteceram para mim no tempo que deveria e por isso não tenho do que lamentar e sim seguir adiante pois sempre há tempo de recomeçar.
    Essa crise não irá durar para sempre e quando menos esperar estará formada.
    Estou com 34 anos e já trabalhando minha cabeça para quando chegar os 40 rsrsrs.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Nossa Aline, vim retribuir sua visita no meu cantinho e já chego com um post "a minha cara"!!! kkkkkkkkkk
    Em primeiro lugar obrigada pelo coment. Graças a Deus filhote mais novo está bem, embora ainda com dorzinha... ohw! =/
    Em segundo lugar quero dizer que NUCA é tarde para começar alguma coisa, e que todo mundo passa por essas "crises"... seja por um motivo ou outro, chega um momento em que a gente olha para trás e vê que poderia estar num ponto diferente da vida... Mas é assim mesmo, são as nossas escolhas. E Deus sempre está por trás, fazendo o melhor! Acredite! =)
    Lá no cantinho eu escrevi um "desabafo" há um tempo atrás, quando essa "tal crise" me pegou de jeito... rsrsrrsrs
    http://simone-aline.blogspot.com/2010/07/apenas-um-desabafo.html

    Vou passear mais um pouquinho por aqui... Grande beijo!

    P.S.: Muitos dizem que "a vida começa aos 40". Deve ter um fundo de verdade, não é não?rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. oie..flor boa tarde...dizer o que???Eu já to com 32 parece q foi ontem que eu completei 18...o tempo passou muito rapido.bjim

    ResponderExcluir
  7. Aline, querida. Cada um tem seu tempo. Se o seu momento veio agora, o que importa é que vc o respeite. E faça o que seu coração manda. Vc não tem que se frustrar. Vc viveu. Viveu a sua maneira e não a maneira dos outros. Existem muitas pessoas que vivem suas vidas em função de outras pessoas. E com vc não foi assim. Isso é muito bom. Deveria estufar o peito e se orgulhar das suas escolhas. Tenho 30 anos tb e olho pra trás e vejo que fiz coisas que não faria hj. Mas acho que isso vai servir um dia, até mesmo pra educar meus futuros filhos.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. oieee
    tem selinho pra vc la no blog
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Crise dos 30? Qual crise dos 30?
    O melhor ainda está para vir, acredita!
    Nem sabes o que a vida te reserva, minha linda! Os meus trinta já passaram há muito e juro que não trocava o que tenho agora, quem sou hoje, pelo que tinha então e o que era nessa altura.
    No meu blog está um selinho à espera que o vás apanhar.Beijos,
    Nina

    ResponderExcluir
  10. Oi Aline

    Imagine ,nao fique assim ,voce ainda e muito jovem e tem muito tempo pela frente,agora e pegar firme e nao perder mais o foco .

    E quanto as cutiçoes e melhor voce se arrepender do que fez do que o que nao fez .

    Boa sorte na pedagogia.

    super beijo

    ResponderExcluir
  11. Que fofo esse blog vou seguir claro! Eu tbm sou de Fortaleza, sou da Serrinha, ainda existe?? hahah isso por que eu moro no Rio de Janeiro fazem 33anos. Depois volto para ler mais..

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...